PALÁCIO GARIBALDI: A casa de integração da buona gente. PDF Imprimir E-mail


Imponente edificação do século XIX utilizada pela colônia italiana e erguida com o
mesmo ideal que levou Giuseppe Garibaldi a lutar pela Revolução Farroupilha no Brasil e pela unificação da Itália. Os valores garibaldinos que enfatizam a liberdade, a igualdade e a humanidade, bem como sua contribuição histórica, inspiram a proposta cultural que concretiza ampla articulação entre instituições culturais, governos do Brasil, Itália entre outros países.

 

O Palácio Giuseppe Garibaldi

A Sociedade Garibaldi, fundada em 1883, nasceu da idéia de se congregar, sob um mesmo ideal, os imigrantes italianos em Curitiba. O mesmo ideal que levou Giuseppe Garibaldi a lutar pela Revolução Farroupilha (1839-1841) no Brasil e pela unificação da Itália. Na prática, a Sociedade permitia compartilhar interesses e necessidades entre os italianos em Curitiba.
A Sede da Sociedade Garibaldi, na Praça Garibaldi, em Curitiba, foi projetada por Ernesto Guaita, engenheiro e agente consular da Itália.
O Palácio, iniciado em 1887, foi concluído em 1904. A fachada, em estilo neoclássico, só ficou pronta em 1932, uma obra do arquiteto João de Mio, o mesmo arquiteto da Igreja de São Pedro.
Importante na história do movimento operário paranaense, sediou, em 1906, o I Congresso Estadual, que gerou a Federação Operária no Paraná.
Em 1943, durante a Segunda Guerra Mundial, o Palácio foi desapropriado pelo governo, teve uso como Palácio da Justiça e sede do Tribunal Regional Eleitoral.
E somente devolvido à Sociedade em 1962. Em 1988, o Palácio Giuseppe Garibaldi foi tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Paraná, mas continua como sede da Sociedade Garibaldi.

 

 
< Anterior
 
 
Insieme - a revista italiana daqui